sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Problemas ensinam tanto quanto exigem

Aquilo que incomoda pra você é um problema? Reclama a atenção, suga energias, exige paciência? Vira um teste sucessivo de capacidade de reação, um sentimento insistente de agonia? Até parece um pacote acompanhado de dor de cabeça, pontadas na coluna, sudorese e insônia?

Sim, todo mundo tem problemas. Mas não sei se ter problema é mesmo o problema. Na verdade, acredito que não há problema nenhum nisso. O que é viver senão uma troca diária de situação? E de onde virá a inovação, se não houver o descaminho?

Fato é que estamos convivendo com um mundo de gente que tem perdido a capacidade de lidar com problemas. Hoje se celebra a habilidade ou competência na resolução imediata da dificuldade, o culto ao instantaneísmo. Mas não se encontra mais a ponderação séria, a reflexão profunda de quem se entende afetado pelo que a vida tem a ensinar em cada desafio.

Lamento a imensa falta de coragem de muitos pra encarar a existência. Toda fuga da realidade, por mais satisfatória que aparente, é sempre evasão da própria vida. É abando, desistência. É um desespero piorado na rendição à tudo que faça cócegas, anestesie e iluda. Afinal, sorrir e chorar demandam um ser que ainda tem alma.

Só que problemas ensinam tanto quanto exigem de nós. É saber que nem sempre companhia significa ajuda. Que solidão não é necessariamente estar sozinho. Se ver incapaz é descobrir-se incompleto, é ter a chance de se melhorar. Permite a descoberta de que felicidade não é gargalhar, é ter a coragem de continuar crendo. Que nem todo choro é de tristeza, também é regar a alma com esperança.

Se a vida exige de nós cada lição, aprendê-las é estar pronto a se dar por inteiro.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...