quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Carta aberta à Igreja Evangélica Brasileira













     À Igreja Evangélica Brasileira, remeto:
     O que fizestes à GRAÇA
     e onde estará a PAZ do Senhor Jesus Cristo?
     É admirável o modo como tão prontamente alcançastes
     os extremos mais distantes da vossa dita fé evangélica.
     Não somente isto,
     mas que também ultrapassastes todos os limites
     do que até o pagão chamaria bom senso.
     Quando te apegas à letra, que sozinha mata,
     sois tão rigorosos que fariseu algum vos rejeitaria por rabi.
     E quando te lanças sobre teu espírito, que isolado enlouquece,
     sois tão infantis que nem assim se porta o mais irracional dos animais.
     Nas disputas sobre quem detém o poder de Deus, quanto vigor!
     Nos embates sobre doutrinas e importâncias teológicas, quanta destreza!
     No desprezo à órfãos e viúvas, incomparáveis!
     Digo-te que nem em Babel
     houve tanta engenhosidade em elevar-se ao céu!
     Onde aprendeste a fundir a cruz com a moeda?
     E porque dela ergueis teus insanos empreendimentos de fé?
     Para cada benção pusestes um preço
     e ao que Cristo comprou com Seu sangue
     vós revendeis com juros e cartões de crédito!
     A vossa fé é transação,
     vossa oração é promissória divina,
     e a palavra é o lucro neste teu EVANJOIO.
     Um pouco para alargar o espaço,
     um pouco para dar conforto
     e um pouco para embelezar ...
     Assim queimais em nome de Deus o sustento e socorro da Igreja
     na construção de vossas Sinagogas de Satanás!
     E para o escândalo, que trabalhos!
     Para as injúrias, doutores da lei!
     Para os negócios com Mamom sois mestres, não vos faltam mais ardis.
     Proclamas descaradamente de teus púlpitos:
     "vinde a mim todos os que tem dízimos
     e eu vos sobrecarregarei"!
     Escutai, escutai,
     escutai quem ainda não vendeu os ouvidos.
     A vós remeto minha tristeza, minha dor e minha luta.
     A vós remeto minha indignação.
     Teus discursos eloquentes, tão cheios de óleo e unção,
     não poderão jamais esconder de Deus
     a rapina e malícia que chamais de oração:
     “Meu pai que estás no céus,
     blasfemado seja o teu nome.
     Venha pra mim um reino,
     seja feita a minha vontade
     assim no céu como eu te disser na terra ...
     Meu pão de cada dia prospera hoje
     pra que eu não tenha que te pedir de novo depois de amanhã.
     Que as culpas de minhas ofensas nunca apareçam
     assim como eu corrompo a quem nem tem me ofendido.
     E não me deixes sair da tentação
     nem livrai-me de ser mau.
     Porque teu é o engano,
     a propina e a escória,
     para sempre,
     amém”.

“Quem tem ouvidos para ouvir, ouça” (Mc 4.9; Ap 3.22).

2 comentários:

TPM - Tempo Para Mulheres disse...

Herisson amei esse poste, é um retrato fidedigno do nosso mundo gospel de hoje. Diante de algumas situações como estas que você relatou aqui, já me peguei perguntando, se Jesus voltasse hoje será que ele seria evangélico? Sinceramente as vezes tenho minhas dúvidas, quando falo evangélico me refiro a esse evangelho gospel que temos visto ganhar as midias, e não é necessariamente o neopentecotal!
Muito bom, continue usando esse dom de expressar atraves de palavras a realidade que as vezes nãko conseguimos vê com nossos proprios olhos. Parabéns!

Brunna Stefanya disse...

Muito bom amigo! Vergonha alheia, mas também vergonha nossa!
Qualquer comentário seria desnecessário, mera redundância.
Abraços

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário! Ele é um meio de você contribuir com este blog e uma avaliação muito importante pra mim.

Comentários com conteúdo ofensivo, que não estejam relacionados com o post ou que peçam parceria não serão publicados. Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados.

Fique na paz.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...