segunda-feira, 11 de junho de 2012

Lembranças do amanhã

















          Lembranças são como eternas saudades
          que a gente abraça e sustenta no peito;
          como as tragédias que nunca se entende,
          cuja dor foi sentida e não se quer mais levar.
          São o mundo em que vivemos um dia,
          mas também são um túmulo que com o tempo se fez
          pra mesmo a vida hoje poder continuar.
          Amigas e vilãs, veladas e levadas ao extremo:
          sonho que um dia foi ontem
          medo do que poderá ser amanhã.
          Lembrar pode ser não querer esquecer,
          mas pode ser também o querer ser outro ser
          e inventar tudo aquilo que não se pode apagar.
          Afinal, como lembrar que se deve esquecer,
          sem antes não se esquecer do que é preciso lembrar?
          Lembranças não morrem, nos lembram que existem,
          e se esquecem que nos fazem sorrir e chorar
          quando se discerne que elas na verdade insistem,
          e que dentro de cada um de nós persistem
          nos ensinando que é preciso esquecer e lembrar.
          Não feche o sorriso com o tempo que passa,
          não impeça a lágrima com os anos que embrutecem,
          não negue o afago com as recompensas que não justificam.
          Viva, refaça e seja outra vez.
          Você faz da vida as eternas lembranças
          dos tempos idos e daqueles que, esperas, virão.
          E, então, somente terás um dia vivido
          se puderes das lembranças que carrega consigo
          fazer do teu ontem mais hoje e amanhã,
          um dia onde tudo e todos em você se encontrarão.


Deus nos abençoe no amor de Cristo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...